Por que não usar cobaias no ensino?

Os métodos substitutivos garantem aos futuros profissionais muito mais destreza e segurança em diversos procedimentos, além de livrarem os animais de terríveis sofrimentos. Simuladores, sejam bonecos realísticos ou em 3D, e uma gama imensa de alternativas já estão em uso nas 202 universidades médicas dos EUA e Canadá e nas três melhores do mundo: MIT, Stanford e Harvard que, segundo o ranking internacional, são as três melhores do planeta.

No Brasil temos, entre outros, o exemplo da Faculdade de Medicina do ABC que está entre as 10 melhores do país e não utiliza cobaias há dez anos. Além da tecnologia, os estudantes de Veterinária podem aprender com pacientes reais em hospitais veterinários, pois, quem deseja abraçar uma profissão para salvar vidas não pode começar a carreira arrancando-as de criaturas indefesas.

Entenda mais

1 2