Com o “uso responsável” do animal os alunos aprendem melhor e mais rápido

0

Octavio Presgrave, presidente da  BraCVAM – Centro Brasileiro para Validação de Métodos Alternativos, localizado no Rio:

“Existem formas de se substituir o uso de animais em sala de aula, como CD-ROMs, modelos realísticos e animais plastinizados (técnica de plastinação, onde o cadáver de um animal verdadeiro é tratado, ficando como um modelo plástico mantendo as estruturas reais). Essas alternativas (substituições) podem ser usadas em diversos períodos onde a informação seja o elemento principal, deixando o uso dos animais para ciclos avançados (residência, por exemplo), onde se faça uso responsável, cuidando de animais que precisam de auxílio”.

Compartilhar

Deixe um comentário